covid

Por que a educação em saúde é necessária nas escolas?

O acesso à educação e à saúde são direitos e devem ser garantidos a todo custo

Educação e saúde são dois direitos básicos previstos pela Constituição Federal de 1988 e que, em teoria, deveriam estar acessíveis para toda a população brasileira. E não é só isso. Trazer para as escolas um maior conhecimento sobre saúde é fundamental, já que esse tema está diretamente ligado à vida das pessoas. Assim como os conhecimentos sobre política, meio ambiente e ética permeiam o dia a dia de qualquer cidadão, o repertório sobre o próprio organismo e a saúde como um todo também deve acompanhar a criança em formação.

Quando estudamos ciências durante a infância, o aprendizado sobre a vida no planeta Terra, os animais e vegetais aqui existentes é algo básico e que, de várias formas, impacta a vida humana. Dito isso, não há como separar educação de saúde, pois ambas caminham lado a lado, cada qual com seu próprio objetivo.

Sendo assim, trazer para dentro de sala de aula conhecimentos relacionados à saúde é fundamental na medida em que esclarece o porquê de várias questões, desde o funcionamento do corpo humano até as causas de doenças comum, como a gripe, ou extremamente complexas, como a Aids.

A ciência biológica engloba temas como Fisiologia e Anatomia do corpo humano, chegando à Patologia. Porém, também faz parte do currículo da área da Saúde temáticas como a Psicologia e conhecimentos sobre a prevenção e tratamento de doenças, que podem ser de suma importância para o ser humano em diferentes fases da sua vida.

Educação e Saúde

Por que a educação em saúde é necessária nas escolas?, Melhores Planos De Saúde

Desde 2007, o governo federal implantou o Programa Saúde nas Escolas. Segundo o Ministério da Educação, seu objetivo é “contribuir para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde”.

O programa visa ainda oferecer uma atenção especial no “enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino”.

Programas como este são exemplo da importância entre um ensino de qualidade e o desenvolvimento das crianças, considerando a saúde como algo básico e imprescindível.

Vale lembrar que é na escola onde garantimos grande parte dos conhecimentos que vamos carregar para o resto de nossas vidas. É lá que começamos a entender com mais profundidade o funcionamento das coisas que estão à nossa volta, desde as plantas até os astros do céu.

Mais conhecimento

Se hoje você tem a capacidade de diferenciar as letras do alfabeto, os tipos de animais existentes e até os vários órgãos presentes no seu corpo, grande parte desse conhecimento, provavelmente, veio através da educação.

Agora, você já parou pra pensar como seria sua vida sem as noções básicas aprendidas na escola? Não saber, por exemplo, como é o funcionamento interno do corpo te impediria de avaliar até mesmo quando ir ao médico.

Parece uma coisa boba, mas a educação voltada para a saúde ajuda as crianças a entenderem a importância de se lavar bem as mãos, de onde vêm determinadas doenças e como funcionam os sistemas presentes no nosso organismo, como o aparelho reprodutivo feminino e masculino.

Os conhecimentos sobre saúde relacionados à educação também ajuda na orientação daquilo que é considerável saudável – na alimentação e nas atividades físicas -, e estimula a consciência quanto a relações de risco à saúde. Isso leva o indivíduo a ter maior conhecimento sobre si, e, portanto, maior controle de sua própria vida.

Antes, receitas curativas e hábitos saudáveis eram transmitidos entre as gerações de maneiras diferentes, com ênfase no contar de histórias e na oralidade. Hoje, na Era Digital a realidade é outra e lidamos com informações em demasia que, muitas vezes, são falsas ou deficientes de fontes seguras.  A desinformação nesse caso é muito séria pois vulnerabiliza as pessoas no que lhe é mais valioso: sua saúde integral.

Saúde do corpo e da mente

Outro aspecto que deve ser compreendido é que saúde engloba tanto o bom funcionamento do corpo quanto da mente. Problemas como depressão, ansiedade e transtornos de fundo psicológico como o de déficit de atenção, podem aparecer justamente na época da escola.

Conhecer um pouco mais sobre esses distúrbios pode facilitar tanto o diagnóstico quanto o tratamento desses problemas quando se trata de crianças e adolescentes – tendo em vista o crescente número de casos de depressão e transtornos de fundo psicológico na idade infantil.

O entendimento das emoções pode ajudar a criança a exprimir o que ela sente. Nesse sentido, a psicologia, que é uma área da saúde voltada principalmente para tais questões, é uma forte aliada. Isso sem falar da melhora dos relacionamentos, incentivados pelas atividades e brincadeiras comuns no ambiente escolar.

Por conta desses e de outros aspectos, a educação em saúde deve ser um pilar dentro das nossas escolas, afinal de contas, esses dois direitos fundamentais andam lado a lado.